CAMINHANDO PELOS ALPES ITALIANOS (DOLOMITAS)

Bolzano, è uma província italiana autônoma, também chamada de Alto Ádige ou Tirol do Sul, com cerca de uns 500 000 habitantes, ocupando uma área de quase 7400 km². Em viagem recente ao Tirol, pude ver que a maioria da população é alemã. O alemão é a língua predominante, mas também se fala o Italiano e uma pequena minoria fala o ladino dolomita, uma língua românica, meio prima da língua romanche que é praticamente um dialeto.e é falada no cantão suíço dos Grisões.
Em alemão, a denominação oficial é Autonome Provinz Bozen-Südtirol. Na linguagem corrente a província é chamada simplesmente Südtirol, isto é, Tirol do Sul ou Tirol Meridional.
O real nome em italiano é Provincia autonoma di Bolzano-Alto Adige. O topónimo “Alto Ádige” é a tradução do francês Haut-Adige, o nome que Napoleão Bonaparte deu a este departamento quando a Itália estava sob o seu domínio, e também se refere ao curso superior do rio Ádige.
Logo de cara fiquei enlouquecida com a proximidade com as Dolomitas, que até então eu só havia visto a distãncia, e com o ar puro e seu aroma de mel, com cheiro de feno, e até de estrume de vaca. É isso mesmo, aquela sensação de natureza misturada a beleza.
Como não poderia ser diferente, a gastronomia do Tirol é pra enlouquecer por sofrer a influência de duas cozinhas de respeito, mas o destaque pra mim ficou por conta do speck, um presunto ligeiramente defumado, e que mantém a sua origem protegida, e a grande variedade de vinho de qualidade.
A beleza da arquitetura, misturada aos montes e às propriedades rurais que se misturam a cidade, parece uma pintura.
Tudo por la é organizado ao extremo, e o respeito pela nacionalidade de cada um é algo impressionante. Todas as agências públicas são bilíngues, cada cidadão tem o direito de utilizar a própria língua materna com a administração pública, também nos tribunais. As escolas são separadas em escolas alemães e italianas.
Na repartição dos empregos públicos se aplica o sistema da proporcionalidade étnica. Em ocasião do censo decenal cada habitante tem que declarar a sua pertinência a um dos três grupos linguísticos. Conforme os resultados, é possível proceder à repartição étnica.
Mas a viagem tinha um foco, que era as longas caminhadas pelos montes, e isso é uma atividade que vem crescendo a cada ano por lá. Mais e mais pessoas de toda a Europa, que frequentam as pistas locais de esqui no inverno, estão adotando como esporte de verão, as longas caminhadas, escaladas, ciclismo, e todo tipo de voo, é gente de toda idade. Logo pelas primeiras horas da manhã, já são iniciadas as caminhadas montanha acima, e ai a cada passo, uma emoção diferente, desde visuais infinitos, até refúgios que mais parecem contos de fada, flores raras só encontradas nos Alpes, vão dando cor a paisagem. Todos os refúgios são dotados de cozinha 10 estrelas. A temperatura baixa pela manhã e no final da tarde, misturada a muito vento, foi meu único desconforto, portanto nunca deixem de levar seus protetores de orelhas, bem como calçados especiais para montanhismo e roupas adequadas também. Jamais esquecer o seu cantil de agua. O Tirol não tem vida noturna, é um grande silêncio, onde todos dormem para a manhã seguinte. Na verdade não sobra energia, depois de um dia intenso e um jantar dos Deuses, regado a muito vinho e grapa, só uma boa noite de sono mesmo.
Os dias amanhecem e anoitecem, e a cada amanhecer a certeza de que a cada olhar para os horizontes, nos apaixonaremos mais e mais por aquele pedacinho lá no alto, e sua gente, gentil e hospitaleira.
Incluam, em uma de suas férias o Sul do Tirol, e tenho certeza de que você assim como eu, irá começar uma verdadeira história de amor.
Beijos.
AF

2 Replies

Deixe uma resposta para Arilmey Freitas Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *