BERLIN – ALEMANHA

image

A cidade de Berlin é caracterizada por um contraste entre edifícios históricos e arquitetura contemporânea, entre tradição e modernidade. As atrações turísticas de Berlim contam a história de uma nação inteira, do Portão de Brandemburgo até a sede do governo alemão. Na capital alemã encontram-se todos os grandes edifícios do governo, entre eles o histórico Reichstag como sede do parlamento alemão.
Berlim é a cidade das artes, dos artistas e dos museus. Mais de 170 museus, entre eles a mundialmente conhecida Ilha dos museus , mostra seus tesouros do mundo. Orquestras de peso, como a mundialmente aclamada Filarmônica de Berlim, e os três grandes teatros de ópera com suas sensacionais encenações de ópera e balé, fazem de Berlim o Eldorado para amantes da música clássica de todo o mundo.
A capital da Alemanha proporciona aos seus visitantes uma verdadeira viagem no tempo. Tendo sido palco de batalhas entre as maiores potências do planeta, e também a capital de um dos maiores impérios da Europa, Berlim tem, literalmente, muita história para contar. A quantidade de lugares importantes, museus e exibições de arte, é de fazer inveja a qualquer outra capital europeia. São tantas as galerias e os museus, que tem-se a impressão de que a cidade escolheu a arte como a melhor forma de lidar com o seu passado turbulento. Explorei os principais pontos turísticos de Berlim e compartilho aqui com vocês.

Brandenburger Tor (Portão de Brandemburgo)
Apesar não haver muito movimento nas ruas mais afastadas do centro, e dos pontos turísticos de Berlim, principalmente no inverno, ao se aproximar do portão de Brandenburgo, as coisas vão mudando. O mais interessante é que, diferentemente de outras capitais da Europa, as pessoas parecem ser, em sua maioria, alemães, e não turistas estrangeiros.
O portão tem uma arquitetura fenomenal, e tem várias estátuas no interior das suas enormes colunas, e duas praças nas imediações, que geralmente ficam lotadas. Diferentemente da impressão que as fotos do ponto turístico dão, a estrutura é cercada de outros prédios, e não fica solitária, como é o caso do Arco do Triunfo, em Paris.
O portão tem uma história conturbada, e foi parcialmente destruído durante a Segunda Guerra Mundial. Por ter presenciado os horrores da guerra, mais do que qualquer outro país na Europa, a Alemanha parece não querer esquecer, ou repetir os acontecimentos do passado. Por toda a cidade, vêem-se pequenas placas, com fotos dos monumentos danificados.

image

Reichstag
O Parlamento Alemão é o centro da política do país. É lá onde novas leis são criadas, e os assuntos de estado discutidos. O prédio é enorme, e tem uma arquitetura belíssima. Por volta de 1990, depois da queda do Muro de Berlim, o Reichstag, como é chamado em alemão, recebeu uma nova ala, o Domo de Vidro, projetado pelo famoso arquiteto britânico, Lord Foster. A estrutura tem cerca de 50 metros de altura, e é altamente futurista. A idéia do arquiteto era usar o conceito de transparência, por isso o uso do vidro, que faz alusão à transparência da política alemã. O melhor é que, pode-se visitar o Domo de Vidro, e de graça! Para ser admitido, você terá que fazer seu pedido online, e esperar ser aprovado pela administração do prédio, devido à segurança acirrada.

image

image

Museumsinsel (Ilha dos Museus)
A Ilha dos Museus tem nada mais que cinco museus de importância mundial (além da Catedral de Berlim). Mesmo que sua visita seja curta, e você não tenha tempo de visitar todos os museus, esta parte da cidade vale uma visita, nem que seja para apreciar a beleza da arquitetura de seus prédios.
Na parte principal da ilha, logo atrás do Altes Museum (Museu Velho), ficam a Alte Nationalgaleri (Velha Galeria Nacional) e o Neus Museum (Museu Novo). Lá, se encontra um belíssimo jardim, às margens do rio Spree, que é perfeito para fotos, e é cercado por uma passarela coberta, que liga os dois museus, adornada com colunas gregas de granito. O jardim tem também algumas esculturas interessantes, e parece mesmo ser um espaço totalmente dedicado à arte. Não deixe de subir as escadarias da Velha Galeria Nacional, e apreciar o panorama lá de cima!

image

image

image

image

Coluna da Vitória (Siegessaule)
A coluna da Vitória é um dos principais pontos turísticos de Berlim, e fica bem no coração do Tiergarten, o parque mais famoso da cidade. A torre foi construída para comemorar as vitórias do Império Alemão em diversas guerras, e foi adornada posteriormente com uma enorme estátua de bronze maciço, Vitória, o anjo que se vê no seu topo..
O monumento tem um museu no interior e um terraço circular, composto de colunas de granito vermelho, que suportam a estrutura. Neste terraço existem belos mosaicos de vidro em cores vivíssimas, retratando cenas importantes da história do reino da Prússia . Não deixe de prestar atenção ao teto do terraço, que é de uma riqueza de detalhes impressionante.

image

Memorial ao Holocausto (Denkmal für die ermordeten Juden Europas)
Este é, sem dúvidas, um dos mais impressionantes memoriais de todo o mundo. Com uma área total de 19.000 mil metros quadrados, o memorial do Holocausto é composto de “caixões” de concreto, que variam de tamanho, alguns chegando a ter vários metros de altura. A distribuição dos caixões forma um labirinto enorme, no qual você pode caminhar enquanto contempla a vasta estrutura.
O memorial fica do lado do Portão de Brandemburgo, e a estrutura mais parece um imenso cemitério a céu aberto no centro de Berlim. O lugar proporciona um espaço para reflexão sobre os horrores cometidos pelos nazistas contra os judeus e outras minorias durante o Holocausto.
Se tiver tempo, não deixe de visitar o centro de informações localizado no subsolo. Lá , há exibições permanentes, com fotos da guerra, e também uma lista com os nomes de todas as vítimas documentadas do Holocausto.

image

image

Bebelplatz
Seguindo direto pelo Portão de Brandemburgo, na avenida Unter den Linden, chega-se a Bebelplatz, no centro histórico de Berlim. Esta praça é repleta de edifícios imponentes e importantes, como a Ópera Nacional, a Catedral de St. Hedwig (que tem um formato bastante interessante, inspirado no Panteon de Roma) e prédios da Faculdade Humboldt.
A praça tem um passado conturbardo, e foi palco da famosa Queima de Livros, quando milhares de livros foram queimados por membros do Partido Nazista. Não deixe de conferir o monumento conhecido como “Noite da Vergonha”, que serve para lembrar as pessoas dos horrores daquela noite. O monumento consiste de uma janela no chão, que dá vistas para estantes brancas vazias, simbolizando os livros queimados na ocasião.

image

image

O Checkpoint Charlie era o ponto de fiscalização mais famoso do Muro de Berlim. Era lá que acontecia o controle da passagem entre os dois lados da cidade, e dos dois países em que a Alemanha foi dividida na época, Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental. Depois da queda do muro, o ponto foi preservado como parte do museu da área, mantida exatamente como era na época da existência do muro. Esta área de Berlim é bastante interessante, e até assustadora, pois o clima é um tanto sombrio. A história de violência, divisões políticas e terror do Muro de Berlim, juntamente com o cinza dos prédios, e o toque real dados pelas placas e pelos soldados uniformizados, realmente te fazem voltar no tempo. Não é difícil se imaginar ali, quando a Alemanha ainda era dividida, e os Estados Unidos estavam prestes a entrar em guerra com a União Soviética.
Não deixe de conferir os painéis que contam a história do muro em ordem cronológica, relatando os acontecimentos mais importantes da existência da parede que, literalmente, representava a divisão do mundo entre o capitalismo e socialismo.

image

image

image

Topografia do Terror
O Topografia do Terror é um museu a céu aberto, encontrado no lugar onde ficava a matriz da temida Gestapo, a polícia repressora do Partido Nazista. Os prédios que abrigavam os escritórios, e também as celas da polícia, foram destruídos por bombardeios dos Aliados, durante a Segunda Guerra Mundial. O que há no lugar hoje em dia são apenas algumas ruínas, resgatadas através de escavações, e um Centro de Documentação, onde dá para ver fotos, vídeos e exibições, que têm detalhes interessantes sobre os anos de terror e de violência promovidos pelos nazistas. Não deixe de prestar atenção numa grande parte do Muro de Berlim que ficou conversada. A sensação de estar naquele lugar é realmente indescritível. A presença do muro, que representa uma outra parte da história conturbada da cidade, juntamente com as ruínas do que antes era a “fábrica dos horrores” que tomou conta da Europa naquela época, realmente fazem a gente voltar no tempo!

image

image

image

image

Igreja Memorial Kaiser Wilhelm
A Igreja Memorial Keiser Wilhelm é uma das atrações turísticas mais famosas de Berlim e deve fazer parte do seu passeio. A igreja foi danificada durante bombardeios dos Aliados na Segunda Guerra Mundial, e teve a sua torre destruída, preservada até hoje como um memorial de guerra. Uma nova igreja de concreto, de arquitetura moderna, foi construída ao lado da igreja original.

image

image

Tiergarten
O maior e mais belo parque de Berlim é um pequeno paraíso natural, repleto de lagos, estátuas e monumentos. Durante o verão, o Tiergarten fica lotado de turistas e moradores da cidade, que aproveitam para fazer piqueniques e passear com os seus cachorros. No inverno e no outono, a cena é um pouco diferente, mas, mesmo assim, ainda dá para aproveitar a beleza do parque e de suas árvores frondosas, que ganham tons marrons e laranjas. O Tiergarten fica no coração de Berlim, e abriga algumas das atrações turísticas mais visitadas da cidade, como o Memorial Soviético e a Coluna da Vitória.

image

image

image

Depois de tanta história e lindas imagens, só posso desejar que nas próximas férias, pensem bem antes de escolher outro destino.
Berlin vale muito a pena!
Boa viagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *