FELIZ CICLO NOVO!

image

Em meio a muitos acontecimentos esportivos, sociais, culturais e políticos, vemos um ciclo anual se encerrando…hora dos inesquecíveis shows pirotécnicos, abraços fortes, beijos aquecidos, e troca de desejos e augúrios. Nessa mistura de euforia pelas boas lembranças, expectativas, gastos, muita comilança, bebedeira; com a pressão de algumas promessas de definitivas privações como: não mais preguiça, nem cigarros, nem calorias, podemos implodir. É um perigo esse momento confundido ao êxtase.
Êxtase, é arrebatar-se, desprender-se subitamente, sair de si, é o próprio sentimento de prazer, definição bem empregada ao transe e orgasmo. Acho que como a maioria das pessoas, só conheço a segunda, porque a primeira, já tentei buscá-la meditando, praticando Yoga, buscando consciência cósmica, comunhão com a minha tão amada natureza, me iluminando e ainda repetindo mantras por horas…e nada! Me sinto mais leve é fato, mas com os dois pés bem no chão. Se o êxtase é a total ausência de sofrimento, e pleno estado de paz, concluo que não conhecerei esse sentimento, até o dia da minha morte. Deve ser privilégio de budista, indiano e alguns outros ditos, religiosos.
Definitivamente, a já cansada música da Simone, “O ANO TERMINA, E NASCE OUTRA VEZ”, nos leva a um estado de quase depressão e questionamento: fiz o que prometi? Somos bem tendenciosos à frustração, quando não conseguimos um objetivo, quando falhamos ao tentar mudar situações, ou simplesmente não obtemos o sucesso esperado. É a impotência e raiva, misturada com uma grande insatisfação, que nos bloqueia, e é ai que a vaca vai para o brejo. Se não abrirmos os olhos e ficarmos espertos, criamos nosso próprio bloqueio para agir, e também não identificamos como melhorar nossa situação…vamos continuar na mesma.
Um passo atrás, ou dois… E já será possível tentar buscar, uma via de escape, que creiam, não bastará só talento e competência, haveremos de dominar sempre os sentimentos e emoções. Focar apenas nos desejos de realizações, e não no desejo de evitar o que no passado frustou as expectativas. É como regar ervas daninhas, e não cuidar das rosas.
Aquelas pedras no caminho, que tanto ouvimos falar a vida inteira, e que vamos juntar e fazer um castelo e coisa e tal, podem bem ser comparadas às frustrações e aprendizado, aos erros e acertos, ou ainda podemos pegá-las e fazer um caminho de realizações com confiança e maturidade.
Mas nada é possível, se não tivermos a sensibilidade de perceber em que ponto de nossas vidas estamos, e nossas melhores referências sempre serão as fases felizes, e as realidades duras e amargas já enfrentadas. Munição para os nossos necessários balanços periódicos e abrangentes, financeiros e emocionais.
Faça já o seu balanço e ao completa-lo, ajuste-o de forma necessária, a viver o melhor que puder.
Jamais deixe de considerar, o quão importante são os seus familiares e amigos…mas para todo o restante, deverás sempre contar só com você, e com sua vontade de se tornar melhor a cada dia. O seu eu vitorioso, já se encontra dentro de você. Então creia em todos os seus sonhos, pense sempre muito positivo, porque a generosidade da vida é indiscutível para os que lutam e jamais desistem.
Comemore…um novo ciclo já começou!
AF

image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *