Paris

image

Simplesmente amo Paris! Paris de longas avenidas cheias de árvores, pontes, cafés com calçadas aquecidas, prédios nunca muito altos, a Torre Eiffel maravilhosamente iluminada, seus museus e os monumentos mais conhecidos do mundo e crepes de chocolate na rua. Assim é Paris, o mais puro Glamour. Nenhuma outra palavra descreve melhor a cidade de Paris, sendo esse glamour e elegância que apaixona seus visitantes em qualquer época do ano.
Paris reúne os maiores museus do mundo e suas igrejas são belíssimas.
Quem vai a Paris não pode deixar de conhecer seus bairros mais tradicionais: o
Marais que é o centro da vida alternativa da cidade, com bares e restaurantes de carácter cosmopolita e moderno, ao mesmo estilo de imensas lojas de roupa vintage ou de decoração e design. Montmartre, logo atrás da Basílica de Sacre Coeur, que é conhecido por ser o bairro dos pintores, e também por suas lojas de antiguidades. Também em Montmartre fica a zona de Pigalle, onde se concentram os famosos cabarets da Belle Époque, como o Moulin Rouge e onde, ainda hoje, permanecem imensas salas de teatro burlesco e sex shops. Não deixe de espreitar também o Quartier Latin, que é o bairro universitário por excelência e zona ilustre e tipicamente literária de St. Germain.
E nunca, jamais, deixar de caminhar pelo conhecido Triângulo de Ouro, formado pelas avenidas George V, Montaigne e Champs Elysées, é onde se concentram a maior parte das casas Chanel, Dior, Louis Vuitton, Lanvin, Prada e Hermès, bem como na avenida Saint Honoré e nas avenidas circundantes da Ópera Garnier, onde ficam, por exemplo, as galerias La Fayette. Se o orçamento estiver curto, permita­-se descobrir as lojas de criadores emergentes, vintage e outlets do Marais, da rua Étienne Marcel, rua da Alésia e Canal de St. Martin.
Renda-se ao Louvre e sua Mona Lisa, de Leonardo DaVinci. Bem diferente, mas não menos esplendoroso, é o Museu d’Orsay, à beira do Sena, que abriga obras de nomes tão míticos como Monet, Giverny, Cézanne, Renoir, Degas, Pissarro ou Van Gogh. Por último, e num estilo ainda mais diferente, visite o Centro Nacional de Arte e Cultura George Pompidou, onde, para além da coleção permanente de arte contemporânea, poderá usufruir de uma generosa biblioteca, exposições temporárias, concertos, ciclos de cinema e várias iniciativas culturais que estão na vanguarda da arte na Europa. O edifício, por si só, é belíssimo.
Curtam também, os coloridos macarrons, os croissants, os vinhos, como os de Champagne, o Bourgogne ou o Bordeaux e queijos roquefort ou camembert. Sabores elegantes, muito ao estilo francês, que nos levam ao delírio!
Conhecer Versailles, é mais que obrigatório.
Vou deixá-los descobrir Notre Dame, Saint Chapelle, e tantos outros encantos, na sua próxima viagem. Escolha a sua estação! As minhas são o outono e inverno.
Boa viagem!

image

image

 

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

2 Replies

  • gina
    Responder

    Fiquei num hotel no Quartier Latin. Gostei da alegria diurna pois estava perto da Universidade e o movimento era intenso. Pela manhã o sol fraco nos aquecia na caminhada no parque Luxemburgo. Almoço na redondeza e à tarde íamos conhecer outros cantos de Paris. Pena que fizemos poucas compras. Bem acompanhado seria delicioso

  • Arilmey
    Responder

    Essa viagem eu curti muito junto com a filhota. Ela ama Paris!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *